Vídeos

Loading...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Apresentação na Cooperifa - 09/02/2011

Chegamos cedo e como sempre o seu Zé (dono do bar) estava com sorisso no rosto e braços abertos para nos receber, era quarta- feira, a feijoada estava cheirosa...
Subimos para laje, onde acontece o "Cinema na Laje" outro projeto do Sarau da Cooperifa.
Tudo parecia estar indo bem, a tarde findando e a noite chegando e chegou a grande hora, iniciamos nosso ritual de comunhão, o "espetáculo".
A platéia se coloriu de margaridas e cravos, tinhamos por volta de umas 80 pessoas todos com olhos atentos e quando acabou a peça foi só o início de tudo. Terminamos de guardar as coisas e descemos para o sarau.
Ao longo do sarau foi se percebendo que algo estava estranho e quando nosso amigo James Bantu foi ao microfone e narrou uma história que havia acabado de acontecer em seu dia. Foi vitima de Racismo no Banco do Brasil.
Fomos chamad@s para finalizar o sarau, e como comemorar se algo tão sério havia atravessado nosso caminho? Digo NOSSO, pois James não está sozinho, poderia ser qualquer um de nós. E infelizmente, em mais um dia, nosso trabalho é necessário e faz todo sentido.
Temos sonhos e um deles é que o Fabricio (filho do James) não passe por essas situações, por isso fomos ao banco no dia seguinte e reinvindicamos explicações.
E nosso "espetáculo" acabou quando não nos calamos, Capulanas está além do palco, nossa arte fala da vida e nossa vida estará sempre de mãos dadas com nosso discurso.
Abaixo um trecho da música de Dugueto Shabazz que é cantada pelo coletivo Denegri ao qual James Bantu faz parte.

Firmão e Fortão

"O alvo não é escuro, é preciso ter noção.

Tem valor cabelo duro e a pele de carvão.

Fé e orgulho, auto valorização.

Axé,Uhuru, irmão, firmão e fortão.

(Refrão)Eu só fortaleço quem me fortalece.

Eu só reconheço quem me reconhece.

Eu só desmereço quem me desmerece

Quem não tem valor, tem preço. Vê se não se esquece."


FOTOS - GUMA









quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

James Bantu sofre discriminação racial no Banco do Brasil

Ontem fez uma semana do ocorrido com James, nosso amigo e companheiro de arte e as repercussões ainda estão por ai.
A Cooperifa fez um manifesto e pedimos que tod@s que não são racistas, por favor assinem.

http://colecionadordepedras1.blogspot.com/2011/02/manifesto-contra-o-racismo-no-banco-do.html

Chega de Silêncio.

Poema de Priscila Preta

Quero mais que a entrada de serviço
Trânsito livre
Movimento
Ginga é nossa graça
Meu computador foi comprado na raça
Agora tenho que andar com uma bolsa de nota fiscal?
Roupa de rico?
Menos cara de pobre?
Ou menos PRETO?
Passo maquiagem branqueadora...
...escova maroquinha
Educação invibilizadora
Digam: - Como um preto deve ir ao banco?
De BRANCO?
Irei de Preto e Vermelho
A paz ainda não é um direito meu.