Vídeos

Loading...

sexta-feira, 30 de abril de 2010

A Passagem de Maria Tereza

Suas Negrices em flor, florecesrão em outra esfera, frutoflorificante....
"Deus nos da pessoas e coisas pra aprendermos a alegria com elas, depois nos toma pessoas e coisas pra saber se ja somos capazes da alegria sem elas. Essa alegria que ele quer." Guimarães Rosa

terça-feira, 27 de abril de 2010

Capulanas no Sarau Elo da Corrente - 20/05


06/05 - 20:30
SampaSamba e sua história
Grupo dos 7 (Teatro)
Roda de Samba: Nas quebradas do mundaréu (Plinio Marcos)
Facilitadora: Maria Helena - Presidente da Velha Guarda do Rosas de Ouro
e Embaixatriz do Samba -SP


13/05 - 20:30
Beleza Negra e suas Raízes
Exibição de video e confecção de turbantes
Facilitadora: Cathiara Oliveira

20/05 - 20:30
Dança Afro - Uma expressão de liberdade
Vivência coletiva com a dança afro-brasileira
Facilitadora: Capulanas Cia de Arte Negra


Onde:
Sarau Elo da Corrente
Bar do Santista
Rua Jurubim, 788 -A
Pirituba -SP

(Haverá roda de poesias normalmente)

Realização:
Sarau Elo da Corrente
VAI -PMSP

Apoio:
Coletivo Cultural Poesia na Brasa
Coletivo Cultural Esperança Garcia

elodacorrente@hotmail.com
www.elo-da-corrente.blogspot.com

"LEI AUREA,
VERDADEIRO CHEQUE SEM FUNDO"

CARLOS DE ASSUMPÇÃO

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Bando de teatro Olodum e Capulanas

Essa semana que passou foi de grande satisfação para nós do Capulanas, tivemos o prazer e a honra de assitir três espetáculos do Bando e de conviver nesse meio tempo fazendo oficinas, Jam de Música, poesia, inquietações...
Estar perto do que almejamos de uma luta de 20 anos, nós estamos perto dos 3 anos...Uma vida pela frente...De luta, maturidade cênica e paciência de escutar...
Agradecemos a cada minuto de troca e obrigado mais uma vez pela generosidade de tod@s.
Ofereço esse poema ao Bando de Teatro Olodum.
Axé pra nóis.

O Cabaré da RRRRaça
Todo o sangue que derramamos a cada piada
O vermelho da nossa vida
Força conquistada a cada respiração
Resposta que não é de graça
Chamam todos: "Ó Paí Ó"
Olhe se esse não é você
No circular de nossas relações
Na espiral da cordialidade
Na crueldade
No entre
Essa é nossa responsabilidade
Todos precisam de Áfricas
Tornar verdade a transformação
Curar as feridas
Ventar Igualdade
E colorir de diversidade...

Priscila Preta